Serviço

Educação em Prosa - II Encontro

Educação em Prosa - II Encontro 25/10/2012

 

Local: Cantina Quinta do Ó – Bloco 5O 
Campus Santa Mônica - UFU


 

Tema: A formação de professores nos diferentes níveis do processo educativo – da lei 10.639/03 ao trabalho docente no ensino-pesquisa-extensão-gestão no Brasil e Angola: um diálogo a partir das exigências do Sul

O processo de formação de professores nos diferentes níveis se faz em diversas escolas do ensino público, privado e confessional desde antes da instauração da República em nosso país. A dinâmica deste processo se diversifica cada vez mais na medida em que inserimos dentro do processo formativo de nossos estudantes outros protagonistas-sujeitos da nova história oficial que se busca contar a estes, particularmente com emergência de movimentos sociais preocupados com o processo de ensino aprendizagem no Brasil e em outros países do chamado eixo sul do mundo. A escola diante desta nova realidade se transforma e é transformada para a inclusão desta maioria que estava alijada do processo do domínio da língua escrita. É disto que trata entre outros fatores a inserção da lei 10.639/03 nos currículos escolares de todos os níveis de ensino no Brasil, especialmente para sairmos do lugar comum e área de conforto quando olhávamos apenas para o norte quando agora devemos também olhar para os nossos iguais ou quase iguais do sul. É neste contexto que o trabalho docente também se transforma e se pluraliza de maneira a procurar novos sujeitos, atores sociais e lugares de se fazer a aprendizagem e o ensino. Nestes ambientes-lugares estão a pesquisa-extensão-gestão a serem realizados nas instituições de ensino superior enquanto desafios socioeducativos no Brasil, mas também de maneira estratégica em Angola, país que inicia o seu processo de construção de seu parque acadêmico-científico e cultural-tecnológico fundado pelas universidades do Brasil e de Portugal.

Convidado: Prof. Dr. Dagoberto José Fonseca

Prof. Dr. Dagoberto José

 

Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1987), mestrado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994), doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000) e pós-doutorado em Educação pela Universidade de Campinas (2009). Atualmente é docente da Faculdade de Ciências e Letras - UNESP, Departamento de Antropologia, Política e Filosofia, Programa de Pós-Graduação em Sociologia - Campus de Araraquara; Chefe do Departamento de Antropologia, Política e Filosofia. Tem experiência na área de Antropologia e Sociologia, com ênfase em Antropologia das Populações Afro Brasileiras e Africanas, atuando principalmente nos seguintes temas: cidadania, educação, memória, corpo, identidade, imaginário, cultura, políticas públicas e organizações sociais.

 

Mediadora: Simone Tiemi Hashiguti

Simone Tiemi Hashiguti

Atua como Professora Adjunta no Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia. É bacharel em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas, possui mestrado (2003) e doutorado em Lingüística Aplicada (2008), ambos pela Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência nas áreas de Lingüística e Lingüística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: corpo e materialidades visuais, análise do discurso, ensino/aprendizagem de línguas (materna e estrangeiras: inglês e português), leitura e produção de textos, avaliação, produção de materiais didáticos, tradução, tecnologias de linguagem e ensino à distância.





Público-alvo: 
Assunto: